A História do Aço Inox

A História do Aço Inox

Os aços inoxidáveis são ligas de ferro com um mínimo de 10,5% de cromo. Consta na história que o inox, termo genérico para o material, foi descoberto em 1912 por Harry Brearley, na Inglaterra.

Operário de uma produtora de aço desde os 12 anos, tornou-se especialista na análise do aço e de sua produção. Ele começou a investigar, a pedido de fabricantes de armas, uma liga metálica que tivesse maior resistência ao desgaste dos canos das armas de fogo, em decorrência da explosão interna dos gases liberados no disparo.

A partir de misturas feitas por Brearley durante sua pesquisa, ele percebeu que uma liga metálica não suportava o desgaste, mas era resistente à corrosão. A nova descoberta começou a ser usada para a produção de talheres, que se corroíam com facilidade por causa dos ácidos presentes nos alimentos.

A utilização do aço inox na indústria intensificou-se na década de 50, chegando a 32 bilhões de toneladas na produção mundial. O grande segredo do inox é a criação de uma camada isenta de porosidade e extremamente lisa, que impede o contato do ferro com o oxigênio, impedindo, portanto, a oxidação – comum em outros materiais.

No Brasil

No Brasil, o aço inox chegou em 1944 com a empresa Acesita – Companhia Aços Especiais de Itabira, em Minas Gerais, a primeira e, até hoje, única fábrica de aço inox da América Latina.

Em 2013, alcançou no País o consumo de 398 mil toneladas, segundo informa a Associação Brasileira de Aço Inoxidável (Abinox). Foi o ápice de consumo em terras tupiniquins. No ano passado, o fechou em 304 toneladas.

Já a produção, teve maior número em 2004 com 460 toneladas. Em 2016, fechou com 378 toneladas, maior desde 2008.

Algumas vantagens do aço inox:

  • Alta resistência à corrosão;
  • Facilidade de limpeza;
  • Baixa rugosidade superficial;
  • Aparência higiênica;
  • Resistência a altas temperaturas;
  • Resistência a temperaturas criogênicas (abaixo de 0 °C);
  • Resistência às variações bruscas de temperatura;
  • Acabamentos superficiais e formas variadas;
  • Forte apelo visual (modernidade, leveza e prestígio);
  • Relação custo/benefício favorável;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Material reciclável.

Tipos de aço inox:

  • Austenítico (resistente à corrosão) 301, 304, 304L, 306, 306L e 316
  • Ferrítico (resistente à corrosão, mais barato por não conter níquel) 430, 409 e 410S
  • Martensítico (dureza elevada, menor resistência à corrosão) 420

SAIBA MAIS SOBRE os produtos EM AÇO INOX

Ligue para (11) 2480-3461

Gostou? compartilhe!

Whatsapp PROJINOX